Meu Facebook

Meu Facebook
A única guerra que se perde é aquela que se abandona

.

.

.

.

.

Photobucket  photo anigifbanda_zps5b777744.gif

.

.

sábado, 7 de maio de 2016

Depoimento lindo

 Aqui um comentário do post acima...do Sr. João Maria Fernandes de Souza, depois da visita de Dilma, hoje em Juazeiro do Norte:

LINK
.
o seguinte é o seguinte:
Existe uma parcela da população nordestina, não saberia mensurar quanto... chutaria uns 60%, da qual faço parte, que é esperta demais pra cair como pato nesse conto de fadas horrendo que estamos vivendo e que a midiona vende como "necessário" e “inevitável pois Dilma roubou”; somos calejados por anos e anos e anos de sofrimentos diversos (secas, fomes, desnutrições, analfabetismo crônico de nichos populacionais inteiros, ladroagens diversas de políticos, uso político da estiagem...) e quando a partir da era Lula e continuando com Dilma vimos que a recuperação do Nordeste nunca foi problema financeiro ou técnico mas sim de vontade política de enfrentamento e solução, esse povo todo começou a ver o Brasil e os políticos de uma outra forma; admito que ainda há muito chão a ser percorrido no tocante à consciência cidadã mas temos que concordar que a eleição de um Flávio Dino (PC do B) em pleno feudo de umas das mais arraigadas oligarquias brasileiras é um feito e tanto desse povo.
Acompanhei toda a fala de Dilma em Cabrobó (PE), durante quase todo o tempo as pessoas gritavam que “não vai ter golpe, vai ter luta”, era uma claque organizada pelo MST? Não, eram moradores das regiões que serão beneficiadas com a Transposição do Velho Chico, eram ribeirinhos, pescadores, pequenos agricultores, donas de casa, estudantes; te digo uma coisa: se Temer experimentar querer provar da nossa Buchada de Bode pensando que aqui a Globo lobotomizou completamente esses patrícios do Semi-Árido e das Caatingas, por onde no passado caminharam Virgulino Ferreira e seus companheiros e onde Antônio Conselheiro aprontou das suas, ele terá uma desagradável surpresa, que ele fique comemorando o sucesso do seu golpe de estado lá pela Paulista e no Leblon e nos Templos de Malafaia e Macedo, aqui não.
Temer aqui será sempre visto como um traidor, um conspirador barato, um capitão do mato canalha; entre as coisas que o nordestino médio abomina, estão a traição e a falta de solidariedade; talvez a religiosidade grande (Padin Ciço, Frei Damião, Conselheiro, São Francisco de Assis...) tenha nos talhado assim, e quando um cabra resolve fazer o que esse safado fez, ainda por cima com uma mulher-mãe-avó como Dilma, ai incorre, pra nós, em diversos agravantes.
Venha aqui não seu Temer, nunca que vosmicê será bem vindo por essas bandas onde os Tejos rastejam, os Carcarás espreitam o banquete do alto e os Avoetes passam em bandos vespertinos na busca da Mãe África.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tailor Mouse

Tailor Mouse