Meu Facebook

Meu Facebook
A única guerra que se perde é aquela que se abandona

.

.

.

.

.

.

terça-feira, 29 de março de 2016

EDITANDO O JORNAL PARA O POVO VER - MALDITA GLOBO GOLPISTA

.
Essa nova história me caiu o saco.
Imaginem um livro que foi escrito em 2014-2015, ou seja muito antes de toda essa confusão vigente. Já era duro, mas não como está agora. 
Pois bem, abaixo segue o trecho de um livro de um professor da USP, Clóvis de Barros Filho. O nome do livro é "Devaneios sobre a atualidade do capital."

Barros fez parte de um grupo de acadêmicos convidados a presenciar, uns anos atrás, uma reunião de pauta do JN. A parte do livro em que ele descreve o diálogo (...) narra o que, segundo ele, são as relações espúrias entre braços diversos da plutocracia nacional para a manutenção de mamatas e privilégios de uns poucos.
Candidamente, Barros Filho se declara “chocado”.


O que mais me chama a atenção é que Bonner não tenha se dado conta da monstruosidade que estava cometendo na frente de testemunhas.

É uma demonstração do tipo de jornalista que a Globo criou ao longo dos anos.

O pior pecado depois do pecado é a publicação do pecado, escreveu Machado. Bonner cometeu o pecado e o publicou sem pudor.

Note que a missão do JN estabelece que se deve publicar o que de mais relevante aconteceu no dia, no Brasil e no mundo, com isenção.

Isenção, nos Planetas Bonner e Globo, é telefonar para um juiz (...) e combinar o que será ou não será notícia para milhões de desavisados que, em sua ingenuidade obtusa, acreditam que o Jornal Nacional publica verdades.

Penso em Bonner e lembro de Johnson, presidente americano que não hesitava em chamar subordinados para despachar quando estava na privada. Agia como se estivesse no Salão Oval, ou coisa parecida.

Se isso aconteceu antes, por que não nos dias atuais????
(...)

Se (...) a falta de noção de Bonner podem surpreender, de Gilmar não se espera nada (...).

É um juiz vergonhoso.(...)

Na linguagem do futebol, Gilmar seria aquele juiz (...) que, numa partida, não se contentaria somente em apitar para o seu time. Vibraria, também, a cada gol marcado.

O futebol se livrou de juízes como Gilmar.

Quando o Brasil se livrará, em suas cortes, de militantes políticos que desmoralizam a Justiça e colocam em risco o próprio sentido da democracia e do Estado de Direito?

Gilmar, nestes dias, foi conspirar abertamente pelo golpe em Portugal. (...)

Ninguém fala nada?

A cumplicidade cada vez mais explícita da Rede Globo neste Golpe de 2016 é clara e límpida.
Todos são golpidas e safados, William Bonner, William Wack, Miriam Leitão, tudo uma cambada anti-ética de pseudo-jornalistas, mas que se acham a monarquia da mídia.

Meu alento, é que um dia, essa maldita Rede de Televisão terá que fazer documentários relativos à esse golpe, e não vai ter como não colocá-la como protagonista-participante.
E talvez deva novamente repetir o  Jornal Nacional de 2013 onde declarou sua mea-culpa por participar do golpe de 64.
A merda é que de mea-culpa em mea-culpa vai ferrando com o povo brasileiro.
Errar uma vez...mas duas...não tem perdão.
O texto do Bonner me dá ânsias de vômito...nada do que esta
empresa oferece é cumprido...tudo é falso, até um pedido de desculpas tardio (49 anos depois)
Nesse ritmo, o crime que estão fazendo hoje, se desculparão em 
2065!!!!
Quem viver (netos, filhos) verá.

Tailor Mouse

Tailor Mouse