Meu Facebook

Meu Facebook
A única guerra que se perde é aquela que se abandona

.

.

.

.

.

.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Postagens...

.
Estou enlouquecida postando e ouvindo ao mesmo tempo ao vivo a sesão de análise do rito de impeachment no Supremo Tribunal Federal...

Para medir a qualidade dos votos é muito simples: Quanto mais divergência do voto lastimável do Facchin, melhor.

Lendo no twitter do Diário do Centro do Mundo o voto do ministro Barroso:

"O ministro Roberto Barroso votou pela anulação da composição da comissão especial do impeachment na Câmara dos Deputados. Segundo ele, a comissão não poderia ter sido eleita por voto secreto, como ocorreu.
“Eu acho que um procedimento como o impeachment tem que prestar a reverência máxima aos princípios republicano e democrático no que se impõe a transparência. O cidadão brasileiro tem o direito de saber”, dissea respeito da eleição da comissão especial. “Esse não é um procedimento interno. Ele deve ser transparente à sociedade brasileira. No caso Collor, a votação foi aberta.”
O ministro também foi contrário às candidaturas avulsas para a comissão. “Ao dizer que a votação tem que ser aberta eu já invalidei a constituição da comissão especial.”
O voto de Barroso é favorável à presidente Dilma Rousseff. Ele implicaria na anulação da comissão especial, o que adiaria ainda mais o processo de impeachment. O relator do caso no STF, ministro Edson Fachin, votou favoravelmente à criação da comissão especial por votação secreta."

Ã-Hã...
Sim, os espertos da Câmara querem votar anônimamente... que os canalhas mostrem  a cara!!! 

:o|

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tailor Mouse

Tailor Mouse